Buscar
  • Dr. Alexandre F. Souza

Artigo Reúne o Conhecimento Científico sobre a Ecologia das Florestas com Araucárias


População de araucárias em sucessão ecológica na borda de uma mancha de Floresta Ombrófila Mista em Gramado, Rio Grande do Sul. Foto do autor.



Se você quiser citar este texto, cite assim:

Souza, A.F. 2020. Artigo reúne o conhecimento científico sobre as florestas com araucárias. Disponivel em http://esferacientifica.wix.com/esferacientifica, acessado em / /


Um artigo recém publicado na revista científica neozelandesa New Zealand Journal of Botany e escrito pelo Professor Dr. Alexandre F. Souza do Departamento de Ecologia da UFRN revisou o conhecimento disponível sobre a ecologia e a dinâmica das florestas com araucárias.


As florestas com araucárias, oficialmente conhecidas no Brasil como Florestas Ombrófilas Mistas, são um tipo de floresta subtropical muito rico em espécies e que faz parte do grande complexo florestal da Mata Atlântica. Atualmente ele se distribui no sul do Brasil com manchas na serra da Mantiqueira de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, assim como no norte da Argentina.


O trabalho é dividido em seções que reúnem um grande volume de dados sobre a história ecológica deste tipo florestal, a biodiversidade de árvore que ela contém, a disseminação das araucárias pelas populações indígenas nos útlimos milhares de anos, a expansão e retração da floresta provocada pelos ciclos glaciais, assim como o complexo sistema de dispersão de sementes das araucárias por muitos tipos de animais incluindo a dispersão por longa distância feita por papagaios.


Entre as descobertas feitas pelo autor, está o fato de que a ecologia das araucárias e, por extensão, de toda a Floresta Ombrófila Mista, se enquadra em um modelo desenvolvido para explicar a ecologia de muitas outras florestas mistas temperadas do hemisfério sul. incluindo regiões do Chile e Argentina, Nova Zelândia e Austrália. Este modelo, conhecido como Modelo Lozango, explica como perturbações de grande escala como tornados e tempestades torna possível a convivência de longo prazo entre as araucárias, que são pioneiras de vida longa, e as outras espécies de árvores, que tendem a dificultar o seu estabelecimento no interior florestal sombreado.


O link para a página do artigo é

https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/0028825X.2020.1810712


ou através de solicitação ao autor pela página do Research Gate ou pessoalmente.


Referência


Souza, A.F. 2020. A review of the structure and dynamics of araucaria mixed forests in southern Brazil and northern Argentina. New Zealand Journal of Botany in press. DOI: 10.1080/0028825X.2020.1810712




138 visualizações
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now